Resenha: As vantagens de ser invisível - Stephen Chbosky

Editora: Rocco Jovens Leitores
Ano: 2012
Páginas: 224



Cartas mais íntimas que um diário, estranhamente únicas, hilárias e devastadoras - são apenas através delas que Charlie compartilha todo o seu mundinho com o leitor. Enveredando pelo universo dos primeiros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo, drogas e daquela música perfeita que nos faz sentir infinito, o roteirista Stephen Chbosky lança luz sobre o amadurecimento no ambiente da escola, um local por vezes opressor e sinônimo de ameaça. Uma leitura que deixa visível os problemas e crises próprios da juventude.


Classificação:    





"Eu acho que é ruim quando um cara olha para uma garota e pensa que a forma como ele a vê é melhor do que a garota realmente é. E acho ruim quando a forma mais sincera de um cara olhar uma garota é através de uma câmera. É muito difícil para mim ver a Sam se sentir melhor consigo mesma só porque um cara mais velho a vê desta forma." Página 58



As vantagens de ser invisível é uma obra que está na minha lista de desejados há bastante tempo, porém assim como a maioria dos livros que estão sendo resenhados agora no blog - comprei na promoção da Saraiva. Comecei a leitura após terminar Os 13 Porquês e acho que isso influenciou bastante o modo como interpretei essa leitura e acredito que por estar esperando para lê-lo faz algum tempo, acabei me desapontando com o livro. 

Este é um livro contado por meio das cartas que Charlie escreve ao seu "Querido amigo" como uma forma de lidar com tudo o que acontece em sua vida. O protagonista está enfrentando vários problemas em sua vida, principalmente o suicídio recente de um amigo, então é assim que ele consegue desabafar e tentar entender o que está se passando em sua cabeça. Quando conhece Sam e Patrick, Charlie começa a viver com mais afinco, aproveitando mesmo a vida e aos poucos se apaixona por Sam. 

Durante a leitura, somos apresentados a um protagonista que busca encontrar seu lugar no mundo, é obrigado a guardar muitos segredos de seus pais e extremamente depressivo. Com o passar dos capítulos é perceptível o amadurecimento de Charlie e como a amizade com Sam e Patrick fez com que ele encarasse os acontecimentos com mais força, pois quando você acredita que o protagonista então terá paz em sua vida, um trauma na infância aparece ou uma gravidez não planejada faz com que sua estabilidade emocional seja balançada novamente. Esta é uma leitura nada leve, mas assim como todos os livros que abordam temas como depressão, bullying e suicídio deveriam ser lidos e discutidos pelos leitores. 


"Não sei se você já se sentiu assim, querendo dormir por mil anos. Ou se sentiu que não existe. Ou que não tem consciência de que existe. Ou algo parecido. Acho que isso é muito mórbido, mas eu quero quando me sinto assim. É por isso que estou tentando não pensar. Só quero que tudo pare de rodar." Páginas 103 e 104


As vantagens de ser invisível foi publicado pela Editora Rocco em 2012 e escrito por Stephen Chbosky, já foi adaptado para as telonas e conta com um elenco de primeira - ainda preciso assistir, mas já está na lista da Netflix. Como falei anteriormente, acredito que por estar esperando bastante da leitura e ter lido uma obra que desgraçou o meu psicológico, antes de começar a leitura de As vantagens de ser invisível pode ter influenciado a leitura, então planejo reler a obra em outro momento para tirar essa impressão. 

O livro é bom, os personagens são interessantes, o protagonista é um adolescente que passou por muitos traumas durante a vida e apesar de tudo, ainda busca um sentido para a vida - com a ajuda dos amigos e da família. Pessoas em que ele confiava cegamente o feriram, amigos se foram e amores não deram certo, apesar de tudo sempre há uma lição a se tirar das adversidades. De leitura rápida, essa obra faz com que o leitor viva com Charlie tudo o que está se passando em sua vida e busque compreender o que se passa na mente desse adolescente comum. 

A minha edição do livro é essa da capa/filme e gostei bastante dessa nova versão, já que achei a outra capa um pouquinho simples. Com relação aos aspectos editoriais não tenho ressalvas, como mencionei anteriormente o livro é apresentado em cartas, o que facilita a leitura por não serem tão extensas, a revisão e diagramação estão boas, contribuindo para manter a leitura fluida. Indicado para os leitores que gostam de histórias que abordam temas complexos e nada fáceis de serem lidos, mas que são de extrema importância principalmente para aqueles que convivem com adolescentes. 


"Só queria que Deus, ou meus pais, ou minha irmã, ou alguém, me dissesse o que há de errado comigo. Que me dissesse como ser diferente de uma forma que faça sentido. Que fizesse tudo isso passar. E desaparecer. Sei que é errado, porque a responsabilidade é minha, e sei que as coisas pioram antes de melhorar porque é o que diz meu psiquiatra, mas essa fase pior está grande demais para mim." Página 149


6 comentários:

  1. Eu assisti apenas o filme mas foi o bastante para gostar, ainda aborda um caso do protagonista super interessante, ainda quero ver se consigo ler o livro se há diferenças, o protagonista é ótimos mesmo sempre buscando viver da melhor formas possível.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Rafa!
    Eu assisti ao filme anos atrás, logo quando foi lançado e me lembro muito bem de não ter gostado nadinha da história. Mas sabe, ano passado li o livro e tive outra visão da trama. Acredito que era muito nova na época pra entender certas coisas, e se tratando do Charlie, ele é meio complicado. Mas em geral gostei do livro.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  3. Rafa!
    Ler dois livros que envolvem suicídio um depois do outro, é bem difícil de avaliar mesmo e com certeza influenciou.
    Fato é que deve ser um bom livro porque trata de dois assuntos importantes: suicídio e homossexualidade, importantes assuntos.
    Bom domingo!
    “Conhecer os outros é sabedoria. Conhecer-se a si próprio é sabedoria superior.” (Lao-Tsé)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Boa noite Rafaella!
    Sempre ouvi falar muito bem do livro e sempre tive curiosidade de lê-lo. Sua resenha ficou bem bacana, mas acho que, como você disse, o contexto de suas leituras no momento pode ter atrapalhado seu gosto pela trama de As Vantagens', então acho que esperarei por uma outra resenha sua do mesmo livro para tomar uma decisão com base em sua opinião. A premissa é bem bacana, gosto de livros sobre juventude e os problemas dessa fase (pela qual estou passando rs). Gosto muito de histórias escritas em forma de cartas/bilhetes.
    Abraços!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Rafaella,
    As vantagens de ser invisível é um livro bem conhecido, mas inda não realizei esta leitura. O livro aborda temas bem sérios, reais e muito presente na vida dos jovens. Charlie é um jovem diferente e quieto, talvez por ter passado por muita coisa na vida e aí está um ponto onde muitos leitores podem se identificar. Acho legal ver que o autor deu um grande foco na amizade durante a história e o quanto ela é importante na vida de alguém depressivo ou solitário. Não sei se irei ler este livro, mas vou procurar o filme para assistir.

    ResponderExcluir
  6. Oi! Já comecei a ver o filme umas 3x, mas nunca consegui concluir e nem sei o motivo. O filme não é ruim, mas também não é tudo aquilo. Só um tempo depois da minha primeira tentativa que descobri que tinha o livro. Comprei o livro. Ainda não li o livro. Eu raramente gosto das edições com capas de filmes, mas tenho que concordar que a original está bem simples.
    Acho legal que o livro seja escrito em forma de cartas, pois assim a leitura fica bem fluida, e como não tenho grandes expectativas por conta do filme, é capaz de eu não me decepcionar como você se decepcionou. Bom saber que tem o filme na Netflix, vou ver se assisto qualquer hora! Talvez tenha sido a má qualidade do meu download que me fez desistir de terminar de ver hahaha

    Beijos!

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!